Os diferentes objetivos do monitoramento em mídias sociais

diferentes-objetivos-monitoramento-midias-sociais-topo

Quero saber tudo que estão falando da minha marca”. Geralmente é com essa frase que um briefing de monitoramento em mídias sociais começa. É natural que organizações, sem muito conhecimento da área, tenham esse objetivo, já que é o primeiro passo para se familiarizar e entender o potencial das mídias sociais. Entretanto, assim como aponta o livro “Monitoramento e métricas de mídias sociais: do estagiário ao CEO” do Diego Monteiro, o monitoramento pode fornecer insumos para diversas áreas além do marketing, possibilitando traçar objetivos que vão além do diagnóstico geral da marca.

Por exemplo, os dados do monitoramento podem servir de pesquisa para melhorias de produtos e serviços. Para um departamento de P&D (Pesquisa e Desenvolvimento), saber como o público está lidando com os produtos é fundamental para melhorá-los ou desenvolver novos, ou seja, pode-se usar os dados coletados para servir de referência para essas funções, diminuindo incertezas e aprimorando qualidades.

Intimamente ligado ao P&D, a área de atendimento e relacionamento também pode se beneficiar do monitoramento. Entender em quais lugares o suporte ao cliente está falhando, quais produtos apresentam mais defeitos, qual tipo de problema é mais reportado e entender qual o perfil e interesses do cliente são algumas das informações que o monitoramento pode ajudar a levantar. Aliando tudo isso com as informações da área de P&D, gera-se inteligência para o planejamento de toda a organização.

Os Recursos Humanos também podem usar os dados de monitoramento para buscar futuros empregados, comentários de funcionários e membros da organização e até entender como a imagem corporativa percebida pelo público afeta a prospecção de novos funcionários.

Essas são apenas algumas áreas que podem se beneficiar dos dados das mídias sociais, além do departamento de marketing. Por isso acreditamos que as mídias sociais devem possuir um papel importante dentro de uma cultura da informação na organização ao invés de ser vista apenas uma mídia de veiculação de campanhas. Além disso, as mídias sociais devem ser vistas como mais uma fonte de pesquisa, aonde é possível extrair dados estruturados e conseguir respostas para diversas demandas, assim como a pesquisa de mercado tradicional já oferece para as diferentes áreas da organização.

Fonte: Imasters

Postagens Relacionadas