• Ed. Salvador Trade Center
  • (71) 4042-1341​⁠​
  • (71) 98798-2767​⁠​

PHP Orientado a Objetos para quem está começando

PHP

Há algum tempo utilizo PHP para desenvolver aplicações web based, porém nunca utilizando orientação a objeto (OO). Um tanto por não ter muito interesse nisso (pois isso é para mim um hobby), mas muito é porque os artigos sobre o tema são um tanto confusos para mim.

Por isso este ano decidi realmente aprender a orientação a objetos no PHP. Fruto desse aprendizado é este primeiro artigo sobre o tema e que tem por objetivo apenas apresentar de forma sucinta, clara, objetiva e de fácil compreensão pelos iniciantes do que é a orientação a objeto, seus principais conceitos e como fazer isso funcionar na prática.

Quando falamos em orientação a objetos (OO), em PHP, estamos falando basicamente de classes, métodos e propriedades.

Classe, no PHP, é um bloco de código escrito na forma abaixo:

<?php
class NomeDaClasse {
   // Algum código aqui
}
?>

Basicamente é o nome da classe, precedido da palavra reservada class e seguida de um par de colchetes {} o qual delimitará o código da classe.

Cada classe, no PHP, é um objeto, ou seja, uma coleção de métodos e propriedades.

Mas o que são métodos e propriedades?

Se você sabe o que é uma variável no PHP, sabe o que é propriedade, pois propriedades nada mais são do que as variáveis internas de uma classe, ou seja, são variáveis que você coloca dentro dos colchetes {} da classe.

Métodos são as funções internas das classes, ou seja, as funções que você coloca entre os colchetes {} da classe.

Abaixo um exemplo de classe, com métodos e variáveis.

<?php
class NomeDaClasse {
   // As propriedades e ...
   $propriedade;
   $outra_propriedade = 'algum texto';

   // ... os métodos
   function meuMetodo(){
      // Algum código aqui
   }

   function outroMetodo($parametro){
      // Algum código aqui
   }
}
?>

Muito bem, agora que sabemos estes três conceitos, vamos à prática, ou seja, vamos fazer uma classe, com seus métodos e variáveis, e ver como tudo funciona.

Criando uma classe

Agora é o momento de colocarmos em prática os conceitos de classe, métodos e propriedades. Para isso vamos construir uma classe de interação com o MySQL.

Essa classe deverá fazer algumas coisas: