Usuários do Internet Explorer têm QI menor, aponta estudo

imagem-topo-usuario-internet-explorer-qi-menor

Teste conclui que pessoas com menor quantidade de QI são mais resistentes às mudanças de versões dos navegadores

Uma pesquisa publicada pela empresa canadense AptiQuant, especialista em consultoria psicométrica, revelou na última sexta-feira que usuários do navegador Internet Explorer – principalmente de versões mais antigas -, tem o quociente de inteligência (QI) inferior aos adeptos de outros browsers. Mais de 100.000 pessoas acima de 16 anos participaram das questões.

O estudo “Quociente de Inteligência e uso de Navegadores” conduziu um teste para avaliar os efeitos das habilidades cognitivas no uso e escolha do navegador web. A pesquisa aponta que usuários do Internet Explorer 6 – navegador lançado em 2001 que já não é mais atualizado pela Microsoft – possuem, em média, QI acima de 80, enquanto pessoas que acessam a web por meio do Internet Explorer 8 têm a média;dia de QI acima de 90. Adeptos do browser Firefox, da Mozilla, Chrome, do Google e Safari, da Apple, apresentaram QI acima de 110. Já as pessoas que optam os serviços do Camino e Opera alcançaram os maiores níveis, acima de 120 pontos.

De acordo com os pesquisadores, o teste permite concluir que pessoas com menor quantidade de QI são mais resistentes às mudanças de versões dos navegadores. Já os usuários de browsers com os maiores quocientes de inteligência são considerados mais flexíveis e aceitam experimentar novos serviços para acessar a internet, além de estarem mais atentos às questões de segurança virtual. Em fevereiro, a própria Microsoft – criadora do Internet Explorer – havia admitido: uma das versões de seu navegador tinha uma falha de segurança grave, que permitia o roubo de dados pessoais.

Fonte: Revista VEJA

Postagens Relacionadas