Como ter uma equipe mais unida na sua empresa

como-ter-equipe-mais-unida-empresa-topo

Há uma grande diferença entre pessoas trabalhando juntas em um projeto e todas elas trabalhando ao mesmo tempo. Ou seja, grupos existem em todas as organizações, entretanto as equipes são raras.

O principal desafio para começar o processo de transformação de um grupo para uma equipe consiste em promover o alinhamento entre os principais objetivos da pequena empresa com os objetivos dos funcionários. A empresa busca lucratividade, produtividade, qualidade nos produtos e serviços e participação no mercado. Já os empregados querem qualidade de vida no trabalho, consideração e respeito e oportunidade de crescimento, por exemplo.

Quando as empresas conseguem caminhar na direção do alinhamento proposto fica mais fácil criar e trabalhar uma visão compartilhada. Quando o nível de alinhamento é baixo, a energia do “grupo” fica dispersa e cada um caminha em uma direção.

É necessário que todos os membros da equipe participem de alguma forma da organização do trabalho proposto, que todos saibam o início, o meio e o fim da atividade ou do projeto e seu impacto no resultado do negócio.

As pessoas que trabalham juntas não conhecem o todo da atividade que estão realizando, na maior parte dos casos. Por esta razão, a ausência de compromisso quase sempre é vista ou entendida como displicência ou negligência.

Nenhuma equipe pode ter sucesso quando os seus integrantes são abandonados à própria sorte. É importante conhecer os planos particulares, saber o que os profissionais desejam pessoalmente da equipe. Além disso, é importante fornecer as condições necessárias para o seu desenvolvimento, bem como liberdade para questionar os paradigmas vigentes e propor novas soluções.

Uma equipe bem conduzida, além de perpetuar os valores da organização, pode contribuir também para criar novos valores em função da maturidade adquirida. Além das questões práticas, os gestores não podem deixar de, literalmente, mimar suas equipes com muita atenção, carinho, reconhecimento e respeito.

Fonte: Revista EXAME

Postagens Relacionadas