4 pontos básicos para dar mais personalidade à sua marca

4_pontos_topo

Dar significado e personalidade às marcas muitas vezes é uma questão deixada ao próprio público, pois nem todas as empresas têm condições de passar por um processo de branding. Porém sempre é possível dar uns tapinhas na personalidade da marca para torná-la mais interessante, criativa e coerente, melhorando seu posicionamento e relação com o público.

1. Analise o mercado

O mercado é um termômetro para definir o posicionamento. É necessário observar quais são os posicionamentos das marcas concorrentes. Elas se baseiam em que quais principais pontos? Confiabilidade, amizade com o cliente, memória afetiva, auto-indulgência ou sustentabilidade são apenas alguns temas possíveis. Observe como as outras marcas falam com seu público, quais suas próprias personalidades e valores.

2. Defina uma estratégia

A definição da estratégia é ponto chave. Estratégia de marca não é a visão da empresa, nem um objetivo numérico, tampouco um conjunto de ações, mas sim a maneira única da marca competir e se apresentar ao mercado, utilizando seus pontos fortes em relação aos concorrentes. Alguns caminhos para definir esta estratégia são pensar sobre a história da marca, o que ela adiciona na vida dos clientes e como ela quer ser vista.

3. Repense os meios

Por quais meios a sua marca está se comunicando com o público? Não é uma pergunta sobre mídia, mas sim sobre a personalidade. Lembra que “o meio é a mensagem”? Este é o ponto. Uma marca adquire algumas das qualidades do meio por onde se comunica. Por exemplo, ao utilizar corretamente o Twitter, a marca passa a representar o imediatismo e a interação em massa, o que pode ser utilizado em conjunto com sua estratégia.

4. Preze pela coerência

Uma marca precisa ser coerente com sua estratégia, interna e externamente. Isso vai além do “cumprir a promessa” de ser verde ou de fazer produtos de “qualidade”. Significa tratar cada interação entre pessoas e a marca utilizando seus valores, em todos os níveis, do tratamento ao fornecedor até a qualidade do banheiro no ponto de venda. A marca é diferente na mente de cada stakeholder. Sendo coerente, ela pode unificar seu conceito.

É importante lembrar que quem quer trabalhar com branding e planejamento precisa compreender as interações da marca como um todo. Acionistas, funcionários, órgãos fiscalizadores, fornecedores e clientes precisam ser levados em consideração durante a construção da marca gerando, desso modo, uma convergência de conceitos e formação da imagem da marca. Ao longo de meus artigos, procurarei trazer cada um desses pontos de maneira aprofundada.

Acesse o Artigo Original: http://www.blogmidia8.com/2012/02/4-pontos-basicos-para-dar-mais.html#ixzz1ng8jeltL

Fonte: Blog Midia8

Postagens Relacionadas